infographic

WAY TO GO – O CHOCOLATE SUPER-FAIRTRADE DO LIDL

Estamos em constante expansão da nossa marca própria para incluir produtos sustentáveis e agora trazemos o chocolate Way To Go: O cacau utilizado para este chocolate provém do cultivo sustentável do Gana.

Desde março de 2016 que o cacau para os chocolates Fin Carré tem a certificação UTZ e Fairtrade e desde 1 de março de 2019, que todo o cacau presente nos produtos de marca própria do Lidl Portugal é 100% certificado, de origem sustentável.

Com a certificação Fairtrade dos chocolates Way To Go, estamos a dar mais um passo e a posicionarmo-nos como a primeira cadeia de retalho discount a encontrar soluções para as questões dos rendimentos dos produtores de cacau, assim como a impulsionar os seus salários.

Adquirimos todo o cacau ‘Way to Go’ da associação Kuapa Kokoo de pequenos agricultores do Gana, que beneficiam diretamente por cada chocolate vendido: tanto a associação Fairtrade como o Lidl pagam aos agricultores um prémio fixo.

PRÉMIO GARANTIDO PARA OS PEQUENOS PRODUTORES

waytogo

Way To Go não é apenas um chocolate delicioso com quatro sabores diferentes - Noz Pecã e Coco, Caramelo Salgado – disponíveis de forma permanente nas lojas Lidl e Chocolate de Leite e Chocolate Preto – disponíveis pontualmente em ações específicas. Uma das características diferenciadoras desta gama é que todo o seu cacau provém da associação Kuapa Kukoo, que produz cacau 100% sustentável e apoia cerca de 100.000 pequenos agricultores do Gana.

Com este programa do Lidl e da Fairtrade, os agricultores podem beneficiar por cada chocolate vendido.

Em primeiro lugar, os agricultores recebem um prémio da Fairtrade, que assegura que o cacau foi adquirido respeitando a norma de preço mínimo, nunca abaixo dos custos de produção, e protege os produtores das oscilações de preço, promovendo melhores condições de trabalho e a valorização e respeito pelo ambiente. De seguida, oferecemos também um prémio adicional Lidl que contribui diretamente para a Formação dos agricultores, por forma a diversificar e melhorar as suas culturas, procurando melhorar as condições dos agricultores e das suas famílias a longo prazo. Os agricultores recebem formação para melhorar a sustentabilidade do seu cultivo de cacau e métodos de colheita. Aprendem também sobre formas mais eficazes e mais suaves de cultivo de cacau, como por exemplo, técnicas de corte e pulverização, que permitem aumentar a produção de cacau e o seu rendimento, e ajudam a proteger o ambiente. Para além disso, podem adquirir conhecimentos empresariais e aprender a cultivar outras matérias-primas para produzir artigos como arroz, mel e sabão. Neste sentido, ao diversificarem as suas culturas, os agricultores tornam-se financeiramente menos dependentes da cultura do cacau. Assim, não só existe uma preservação do ambiente através de uma agricultura sustentável, como a biodiversidade é garantida através de alternativas agrícolas sustentáveis.

Saiba mais sobre as certificações dos nossos produtos aqui.